RCPA

RCPA – RECONHECIMENTO DE COMPETÊNCIAS PROFISSIONAIS E ACADÉMICAS

O RCPA é a mais recente via de acesso ao Título Profissional de Treinador de Desporto (TPTD), que permite reconhecer as qualificações na área do treino desportivo obtidas ao longo da vida. No caso do surfing, esta via de acesso assume uma relevância especial, tendo em conta que a formação de Treinadores não tem vindo a acompanhar, em quantidade, o crescimento e desenvolvimento da modalidade e dos operadores. Por essa razão, existem atualmente inúmeros Treinadores de Grau I um pouco por todo o país, com experiência e competências suficientes para justificar o reconhecimento de um Grau superior. Além disso, existem ainda surfistas experientes, com outras formações e experiências (por exemplo, no estrangeiro) que não detêm o Grau I, embora tenham competência para tal.

Compreendendo a necessidade de atribuir a estes profissionais o devido reconhecimento pelas suas competências e por toda a experiência acumulada, a AESDP – Associação de Escolas de Surf de Portugal presta um serviço de apoio à obtenção deste reconhecimento por parte dos candidatos junto do IPDJ – Instituto Português do Desporto e Juventude, I.P. É essencial distinguir os diferentes Treinadores entre si, relativamente aos seus conhecimentos e competências, e o RCPA tem o potencial de solucionar a atual situação em que a esmagadora maioria dos Treinadores em Portugal, independentemente dos resultados obtidos e da sua experiência, detêm igualmente o Grau I.

Desta forma, será dado um importante contributo para definir a “pirâmide” da formação e qualificação dos Treinadores, acelerando o resultado que todos desejamos para o futuro do Surf Nacional: de termos um leque extenso de profissionais de grande valor, desde o Grau I até ao Grau IV, que ocupem os vários espaços do surf, desde a iniciação nas Escolas até ao Treino de Alto Rendimento.

SERVIÇOS PRESTADOS:

1. Avaliação do cumprimento dos pré-requisitos

Um dos requisitos obrigatórios para a submissão de um pedido de RCPA junto do IPDJ é o comprovativo do cumprimento dos pré-requisitos específicos de acesso ao grau e modalidade pretendida. A Federação Portuguesa de Surf (FPS) tem de momento definidos os requisitos de acesso ao Grau I de Surfing, bem como aos Graus II de Surf e Bodyboard, que podem ser consultados neste link.

Desta forma, todos os candidatos ao RCPA devem ser alvo de uma avaliação para comprovar o cumprimento das habilidades técnicas mínimas necessárias de acesso ao TPTD, podendo a mesma ser substituída apenas nos casos de atletas e ex-atletas com currículo desportivo relevante na modalidade em questão, mediante apresentação de declaração emitida pela FPS.

Estas análises serão conduzidas por Treinadores de Grau II ou superior, designados pela AESDP em conjunto com uma das entidades formadoras parceiras, mediante a região de residência do candidato. A AESDP ficará assim responsável por indicar aos candidatos uma data e praia para realização desta avaliação, que ficará obrigatoriamente registada em vídeo como comprovativo.

Custo avaliação dos pré-requisitos: Associados 95€ | Não Associados 120€

2. Preparação de candidatura

O sucesso de uma candidatura ao Regime Geral do RCPA depende da capacidade de submeter toda a documentação de uma forma que vá de encontro aos critérios da Avaliação Curricular Final que será realizada pelo IPDJ e FPS (ver Despacho n.º 2875/2021, de 17 de março de 2021). O Currículo e todos os comprovativos devem estar estruturados e ordenados de forma a possibilitar uma fácil e correta análise por parte de quem os irá avaliar, dando resposta exclusivamente aos pontos da respetiva Ficha de Avaliação.

A análise da elegibilidade dos candidatos é feita gratuitamente, e exclusivamente, para associados da AESDP. Para tal, os candidatos devem enviar cópia de todos os documentos na sua posse, comprovativos de formações realizadas, de experiência profissional, de experiência como praticantes ou juízes, bem como todos os restantes comprovativos considerados pertinentes. Com base nos documentos recebidos, a AESDP irá comunicar aos candidatos se considera que preenchem os requisitos para obtenção do TPTD pela via do Regime Geral do RCPA, permitindo desta forma evitar o pagamento da taxa de 60€ do pedido no IPDJ numa candidatura que seria rejeitada.

A AESDP presta um serviço de preparação de toda a documentação para proceder à candidatura, nomeadamente a criação de um Currículo específico para o efeito de RCPA e a compilação de todos os comprovativos relevantes. Além disso, será garantido o apoio e acompanhamento durante todo o processo.

Custo preparação de candidatura: Associados 85€ | Não Associados 110€

3. Serviço completo

O serviço completo de apoio aos pedidos de RCPA engloba a Avaliação dos pré-requisitos, bem como todo o apoio e acompanhamento na preparação e submissão da candidatura, descritos nos dois pontos anteriores.

Custo Serviço Completo: Associados 165€ | Não Associados 210€

Notas:

1 Todos os processos de submissão de pedido de RCPA são feitos através da plataforma PRODesporto e têm associada uma taxa de 60€, que deverá ser paga diretamente ao IPDJ.

2 A AESDP faz uma interpretação das condições de elegibilidade dos candidatos associados e apoia em todo o processo, não se responsabilizando por pedidos que sejam recusados por parte do IPDJ.

Para mais informações e pedidos de apoio RCPA: info@associacaoescolasdesurf.pt

Top